sábado, 28 de junho de 2008

SOHO Descobre Seu 1500° Cometa

O SOHO (Solar and Heliospheric Observatory) descobriu em 25 de junho seu 1500° cometa tornando-se o maior descobridor de cometas da História. Na verdade, o cometa foi descoberto por um astrônomo amador americano utilizando imagens enviadas pelo LASCO C2 (Large Angle and Spectrometric Coronograph), um dos 12 instrumentos a bordo do SOHO. Toda uma equipe de voluntários altamente capacitados está encarregada de analisar as imagens do LASCO e foi a responsável pela identificação dos 1500 cometas até agora.

O SOHO é um projeto de colaboração entre a ESA e a NASA criado para estudar o Sol desde o seu núcleo até a corona externa e o vento solar. Foi lançado em 2 de dezembro de 1995 de Cabo Canaveral por um foguete Atlas II-AS. É composto por 2 módulos: o de serviço, responsável pelo provimento de energia, telecomunicações e navegação e o módulo de carga onde se situam os instrumentos científicos.

O SOHO está situado no primeiro Ponto de Lagrange (L1) em uma órbita fixa entre o Sol e a Terra, a cerca de 1.500.000 Km do nosso planeta.

Atualmente, em conjunto com o sistema STEREO e o Hinode (Solar B), o SOHO fornece imagens de enorme importância para o estudo e entendimento das atividades solares e sua influência sobre a Terra. O Projeto S.I.L.I. exibe, em sua coluna à esquerda, imagens em tempo real do LASCO C2, LASCO C3 e do EIT 304 (Extreme ultraviolet Imaging Telescope at 304 Angstrom) do SOHO, bem como os índices estimados de Kp (atividade geomagnética) da NOAA. O relógio de ventos solares e fluxo de prótons é fornecido pelo TerraMagnetoScope (link em "sites inteligentes").

Infelizmente, a imagem deste 1500º cometa não é muito nítida e não a colocaremos neste artigo, mas pode ser vista na homepage do SOHO. Porém, em reconhecimento à importancia dos dados e imagens do projeto para a astronomia solar e ciências em geral, exibiremos uma pequena galeria com "O Melhor do SOHO".


video

Em janeiro de 2002 o LASCO C3 fez essas imagens exclusivas do cometa 96P/Machholz sendo atingido por enorme CME (Coronal Mass Ejection). Repare que o cometa é desviado de sua órbita normal e sua cauda altera seu formato devido ao impacto recebido.


video

No início de 2003, o cometa oficialmente identificado como C/2002 V1 e conhecido como NEAT causou furor ao ter sua passagem pelo Sol registrada pelo SOHO. Com a divulgação das imagens surgiram especulações de que seria maior que Júpiter, que seria o misterioso "Planeta X" e de que se chocaria com a Terra. Mais uma vez os alarmistas erraram pois essas imagens foram captadas após a máxima aproximação do cometa da Terra. Notem o seu brilho sem precedentes no SOHO e que sua órbita e formato não se alteram mesmo passando por algumas expressivas CMEs.

video

Em 2000, no final do milênio, época de alta atividade solar (reparem as CMEs), o "apocalíptico" alinhamento de 5 planetas foi registrado pelo SOHO/LASCO C3. Aqui podemos ver o trânsito de Júpiter, Saturno, Mercúrio e Vênus que alinharam com o Sol, juntamente com a Terra. Como de costume, o mundo não acabou.




Em janeiro de 2002 essa imagem feita pelo LASCO C2 mostra extrema CME que jogou mais de 1 bilhão de toneladas de matéria no espaço, a uma velocidade de milhões de Km/h.





Os leitores assíduos do Projeto S.I.L.I. devem ter percebido, desde meados de maio passado, o objeto brilhante exibido pelo LASCO C3 na coluna lateral. Trata-se de um trânsito superior de Vênus (quando o planeta passa "por trás" do Sol). A intensa luminosidade do planeta vizinho causa distorção na imagem captada gerando o "risco" horizontal visto.

Essas são apenas algumas das muitas imagens já disponibilizadas pelo SOHO, que muito vem colaborando para o desenvolvimento do conhecimento humano sobre o Sol e outros corpos celestes. Tendo em vista o efeito direto da atividade solar sobre a Terra, o estudo desses dados pode nos levar a melhor compreensão das alterações por quais passa nosso planeta. Recomendamos visitas frequentes e detalhadas ao site do SOHO (e de outros heliosatélites), que seja para se ter uma visão ampliada de tudo que nos cerca e nos afeta, por mais distante que esteja.

Nenhum comentário: